Procissão Fluvial e Missa dos festeiros marcaram último dia da Festa de São Pedro - Rádio Sentinela do Vale

Gaspar / SC
21 de Julho de 2018

Página Inicial Rádio Sentinela do Vale!

Rádio Sentinela do Vale

Programação

Show de Bandas

14:00h

Show de Bandas

Ouça Agora

Musical Sentinela

13:00h

Musical Sentinela

Na sequência

Santa Missa

19:00h

Santa Missa



Procissão Fluvial e Missa dos festeiros marcaram último dia da Festa de São Pedro

01/07/2018 22:09

Reportagem: Jean Carlo

solene_010718_3

Frei João Manoel Zechinatto

Gaspar (SC) – O Solene dia de São Pedro Apóstolo de Gaspar (SC) foi celebrado neste domingo (1º de Julho) com a missa festiva às 9h30 na Igreja Matriz. A missa foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Porto Alegre (RS), Dom Jaime Spengler, natural da cidade de Gaspar e franciscano.

solene_010718

Às 7h da manhã a imagem de São Pedro saiu em procissão fluvial pelas águas do Rio Itajaí, uma tradição do povo gasparense no dia de seu Padroeiro. Marinheiros, paroquianos e frades acompanharam nas embarcações o cortejo que seguia pelas águas do rio. Muitos cantos e orações animavam o fiéis sobre as águas nas embarcações e chamavam o povo que mora perto das margens e vinham saudar os devotos de São Pedro que rumavam à Igreja Matriz, no  centro da cidade.

Alguns festeiros esperavam a chegada da imagem de São Pedro, que foi levada até a Igreja pelos condutores das embarcações. Nas escadarias da Igreja, o povo acolhia com palmas e rojões a imagem de seu Padroeiro trazida em um andor em forma de barca. Na procissão de entrada, a imagem foi acompanhada por oficiais da marinha do Brasil.

solene_010718_1

Frei Paulijacson acolheu a todos os presentes, de modo especial,  Dom Jaime, que foi muito aplaudido pelo povo, os confrades da fraternidade local, o guardião Frei Carlos Ignácia e o vigário paroquial, Frei Lindolfo Jaspers. Acolheu também o Vigário Provincial da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, Frei César Külkamp, que no ano passado pregou o tríduo da festa e este ano retornou para celebrar novamente com o povo gasparense o seu Padroeiro.

Dom Jaime externou que estava muito feliz de estar presidindo a festa do Padroeiro de sua terra e seu povo. Disse que é bom rever tantos rostos conhecidos e estar entre amigos e familiares. Em sua homilia, Dom Jaime iniciou fazendo um agradecimento a todos os festeiros, disse que a festa é parte da vida humana e que mesmo que a festa não desse lucro nenhum, se ainda assim, estivéssemos reunidos entre amigos e familiares celebrando a vida, a festa teria valido a pena. “Num mundo corrido e estressado é preciso ter tempo para sentarmos e festejarmos tudo aquilo que recebemos do Senhor”, disse.

Referindo-se a figura de São Pedro, Dom Jaime disse que o Apóstolo não compreendeu facilmente o caminho de Jesus e sua missão. “Pedro precisou de tempo e mais, precisou errar e negar o Senhor, para então compreender qual o verdadeiro caminho que Jesus estava lhe ensinando”. Dirigindo-se aos dias atuais, o bispo ressaltou que também nós precisamos de discernimento para compreender aonde nos leva o caminho do discipulado que nos aponta o Mestre. “Não somos os donos do caminho, nem da verdade e nem da vida. Tudo pertence ao Senhor, façamos como Pedro, entreguemos o leme de todo o nosso ser Àquele que nos guiará ao porto seguro do Pai”. Por fim, Dom Jaime disse aos presentes que a transformação de nossa sociedade só será possível se resgatarmos os valores do Evangelho que Pedro anunciou com sua vida até o martírio. Terminou sua mensagem dizendo: “Evangelho na mão e joelho no chão”!

No final da celebração, Frei Paulijacson agradeceu a todos que trabalharam para o grande sucesso desta 168ª edição da Festa, a Dom Jaime pela pregação do tríduo, a Frei César pela presença neste dia e, representando toda a comunidade, homenageou algumas lideranças da Paróquia que com empenho mostram a força e o protagonismo dos leigos na missão eclesial. Terminada a missa, o povo, juntamente com a Banda São Pedro, desceu as escadarias da Igreja e levou a imagem de São Pedro até o Centro de Eventos Cristo-Rei, onde ocorrem os festejos populares.

coral_010718

120 anos do Coral Santa Cecília

Abrilhantou a celebração da festa de São Pedro o Coral Santa Cecília da cidade de Gaspar que nesse ano de 2018 completa 120 anos ininterruptos de história com a cultura e a arte no Vale do Itajaí. O coral foi fundado por iniciativa dos franciscanos em 1898 quando estes ainda residiam apenas em Blumenau (SC). Em 1900, quando os frades fixaram residência em Gaspar, Frei Pedro Sinzig, compositor e músico, veio morar na primeira fraternidade dos frades em terras gasparenses. Frei Pedro tomou com ardor a direção do coral e o incentivou para sempre atuarem nos eventos e solenidades da cidade e da Igreja. O Coral Santa Cecília de Gaspar é um dos corais mais longevos em atividade ininterrupta em todo o Brasil.

O coral sempre busca valorizar cantos clássicos à várias vozes, mas também interpreta cantos litúrgicos mais conhecidos do povo. Nesta Solenidade de São Pedro, o coral cantou na entrada da imagem de São Pedro “Tu és Petrus”. No final da celebração, em homenagem ao dia do Papa cantaram o Hino Pontifício, “Ó Roma Eterna”.

solene_010718_2

VEJA COMO FOI O PRIMEIRO DIA DO TRÍDUO

VEJA COMO FOI O SEGUNDO DIA DO TRÍDUO

VEJA COMO FOI O TERCEIRO DIA DO TRÍDUO

Fonte: Franciscanos

Todos os direitos reservados © 2018

| Rádio Sentinela do Vale - Rua São Pedro, 245 - Centro / Gaspar | Telefone: (47) 3332-0783

by SoftD